spot_img
spot_img

Coluna Pet: Existe um alimento ideal para cada fase do pet, por Sérgio Dias

spot_img

Mais notícias

É muito importante escolher tamanhos e formatos adaptados para proporcionar uma experiência nutricional adequada

 

Texto: Sérgio Dias

Fotos: Pixabay

Todo tutor precisa saber que escolher o alimento ideal para o seu cão ou gato, com tamanhos e formatos adaptados para proporcionar uma experiência nutricional adequada de acordo com a morfologia facial e as necessidades específicas de cada raça, é fundamental para a saúde e bem-estar do pet.

Por esse motivo algumas fabricantes têm na sua produção de ração formatos diferentes, alguns podendo ser mais arredondados, outros retangulares, muito pequenos ou gigantes. Essas diferenças existem porque cada animal é único, e o alimento deve atender ao seu tamanho, porte ou particularidade.

“Entendemos que cada pet possui necessidades nutricionais únicas. Por isso, os alimentos são formulados para garantir desenvolvimento nutricional e físico, além de uma alimentação agradável, evitando dificuldade de mastigação, já que cada raça possui sua própria forma de mastigar”, explica Priscila Rizelo, Médica-Veterinária e Coordenadora de Comunicação Científica da Royal Canin Brasil.

Os croquetes, ou grãos, como são conhecidos, são cuidadosamente formulados a partir de base científica, e o que os diferencia é o formato adaptado para cada mandíbula. Confira abaixo algumas curiosidades sobre os tamanhos e formatos variados dos alimentos, de acordo com a espécie, o porte e a raça.

Filhotes

Para minimizar os riscos de deformidades ósseas e problemas articulares, os alimentos para filhotes são desenvolvidos para fornecer a quantidade correta de nutrientes e garantir que cresçam de forma saudável e equilibrada, de acordo com as necessidades específicas de cada raça.

O tamanho, a forma e a textura dos grãos são específicas para bocas pequenas. Além disso, o desmame, onde ocorre a transição do leite materno para alimentos sólidos, representa um momento crucial na vida dos filhotes.

Para tornar essa fase mais suave e respeitar a evolução do comportamento alimentar, os alimentos desenvolvidos para esse período incorporam tecnologia de reidratação. Isso possibilita a formação de uma papinha que facilita a apreensão e a ingestão durante a transição para alimentos sólidos.

Raças braquicefálicas

Devido sua estrutura facial, raças braquicefálicas de pets precisam de grãos adaptados para facilitar sua rotina alimentar. Grãos em formato de onda ajudam a preensão e a mastigação de raças de cães, como Boxer e Bulldog. Já os grãos em formato amendoado facilitam a alimentação de gatos da raça Persa, por exemplo.

Pastor Alemão

Os alimentos em forma de estrela foram precisamente desenvolvidos para a raça Pastor Alemão. Eles têm um estômago delicado, e o croquete em forma de estrela foi projetado para ajudar na digestão, pois oferece maior área para atuação do suco gástrico. Além disso, é feito sob medida para a mandíbula grande dessa raça.

Cães que comem rapidamente

O Labrador Retriever é bastante conhecido pelo apetite insaciável. Por isso, tem uma predisposição a ingerir alimentos rapidamente. Dessa forma, grãos com um buraco no meio ajudam o pet a comer mais devagar, contribuindo para a saciedade.

Cães adultos de diferentes tamanhos

Independentemente do tamanho do cão, os grãos dos alimentos devem ser formulados para facilitar a apreensão e promover a adequada mastigação. A falta de adaptação dos grãos pode criar desafios na mastigação para cães muito pequenos, como o Pinscher, ou resultar em ausência de mastigação em raças grandes, como o Dogue Alemão.

Portanto, para cães adultos de porte miniatura, como o Pinscher, é recomendável que consumam alimentos com grãos bem pequenos. Isso é essencial para garantir que a mastigação seja facilitada e eficiente para cães de menor porte.

No caso de cães adultos gigantes, como o Dogue Alemão, a indicação é que consumam grãos de maior tamanho em comparação com alimentos destinados a cães de outros portes. Essa escolha visa estimular a mastigação adequada e evitar problemas associados a cães grandes que consomem alimentos muito pequenos. O objetivo é proporcionar uma experiência alimentar equilibrada para cada porte de cão.

Antes de iniciar a introdução alimentar do pet, é importante consultar um Médico-Veterinário para entender qual alimento é o mais indicado para seu desenvolvimento nutricional, de acordo com a fase de vida, porte ou necessidades específicas.

“Os alimentos possuem textura e formato precisos, promovendo uma mastigação eficaz e contribuindo assim para a manutenção da saúde oral, já que problemas dentários, como tártaro e gengivite, são frequentes, principalmente em raças de pequeno porte”, finaliza Rizelo.

Marília
nuvens quebradas
17 ° C
17 °
17 °
94 %
1.1kmh
52 %
dom
24 °
seg
29 °
ter
31 °
qua
31 °
qui
30 °

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Últimas notícias