spot_img
spot_img

Artigo- Equilíbrio entre trabalho e vida pessoal: estratégias para empreendedoras, por Silvia Rezende

spot_img

Mais notícias

Os desafios da mulher no mundo dos negócios em organizar as prioridades, o tempo e a vida pessoal
 
Silvia Rezende é pedagoga e psicóloga – Crédito: Divulgação
Por Silvia Rezende
Muitas mulheres que se aventuram no mundo dos negócios, especialmente em cargos de liderança, enfrentam o desafio de harmonizar as obrigações do trabalho com suas vidas pessoais. As responsabilidades intensas que acompanham o empreendedorismo podem tornar essa harmonização um desafio. Contudo, existem métodos que podem auxiliar na navegação bem-sucedida pelo ambiente corporativo.
Uma estratégia crucial é estabelecer prioridades. Identificar o que é mais importante, tanto em sua vida pessoal quanto profissional, e focar nessas áreas pode ajudar a assegurar que você esteja investindo seu tempo e energia nas coisas que mais importam. Essa definição pode já provocar uma mudança significativa na sua relação com o trabalho.
Outra estratégia importante é gerenciar seu tempo efetivamente. O uso de ferramentas e técnicas de gerenciamento de atividades pode ajudar a organizar seu dia. Isso pode incluir a criação de uma agenda diária, a definição de metas específicas e a utilização de aplicativos de produtividade.
As metas específicas proporcionam um senso de direção e propósito, o que colabora para manter o foco e a motivação diária. Essas estratégias, quando usadas em conjunto, podem contribuir significativamente para o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal.
A psicologia identificou essas pessoas dentro do que chamamos de “geração sanduíche”, geralmente mulheres, que estão “esmagadas” entre as responsabilidades de cuidar de seus filhos e de seus pais idosos ao mesmo tempo. Essas mulheres, muitas vezes na faixa dos 40 a 60 anos, enfrentam o desafio de equilibrar múltiplas tarefas, incluindo trabalho, cuidados com a família e tarefas domésticas.
Como empreendedoras, pode ser tentador realizar tudo sozinha. No entanto, delegar tarefas a outros pode liberar seu tempo para se concentrar em áreas de seu negócio onde você pode agregar mais valor.
Cuidar de sua saúde também é fundamental. Manter uma rotina regular de exercícios, uma dieta saudável e garantir que você esteja dormindo o suficiente para o seu organismo se recuperar, pode ajudar a manter seus níveis de energia e reduzir o estresse, que é a porta de entrada para uma depressão.
Além de gerenciar as atividades, é crucial reservar um tempo regularmente para se desligar do trabalho e passar momentos com a família e os amigos, ou desfrutar de hobbies e interesses pessoais. Essa é uma atitude que requer disciplina e mudança de hábitos, mas é certamente possível de ser implementada.
Se você estiver se sentindo sobrecarregada, não hesite em buscar ajuda. Isso pode envolver sessões de terapia, diálogos com um mentor, seja ele profissional ou espiritual, ou a busca por orientação de profissionais de saúde. É importante evitar assumir toda a carga sozinha, pois isso pode apenas intensificar o desequilíbrio mental e emocional.
Boas práticas
As pessoas passam a maior parte do tempo acordadas no ambiente de trabalho, o que exerce uma grande influência na saúde mental e no bem-estar dos trabalhadores, em especial às mulheres que estão em cargos de liderança. As boas práticas estabelecem diretrizes às empresas que busca a promoção da saúde mental e bem-estar.
A promoção da saúde mental no ambiente de trabalho, passa pelo acesso a recursos de apoio psicológico e psiquiátrico, realização de campanhas e treinamentos para conscientização sobre a importância de se manter saudável, capacitação de lideranças e combate à discriminação e ao assédio em todas as suas formas estão entre as boas práticas no meio corporativo.
No que diz respeito ao bem-estar, as diretrizes incluem a promoção de um ambiente de trabalho seguro e saudável, incentivo ao equilíbrio entre vida pessoal e profissional, incentivo à prática de atividades físicas e de lazer, incentivo à alimentação saudável, incentivo à interação saudável no ambiente de trabalho e incentivo à comunicação integrativa.
Além disso, deve manter um canal para recebimento de sugestões e avaliações, fixar metas e realizar análises periódicas dos resultados.
Lembre-se, o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal não é uma meta a ser alcançada, mas um estado dinâmico de ajuste e reajuste. O que funciona para uma pessoa pode não funcionar para outra, então é importante encontrar o que funciona melhor para você.
Sobre Silvia Rezende:
Graduada em Pedagogia e Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo, Silvia possui especialização em Terapia Comportamental Cognitiva em saúde mental pelo Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP). Ela é a coordenadora técnica da Clínica de Psicologia LARES e professora do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.
Silvia atua também como psicóloga colaboradora no IPQ HC FMUSP e no Programa de Psiquiatria Social e Cultural (PROSOL), um grupo do Instituto de Psiquiatria da FMUSP. Ela é filiada à Federação Brasileira de Terapias Cognitivas.
Marília
céu pouco nublado
28.5 ° C
28.5 °
28.5 °
42 %
2.4kmh
17 %
qua
28 °
qui
30 °
sex
30 °
sáb
31 °
dom
31 °

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Últimas notícias