spot_img
spot_img

Prefeitura de Marília investe R$ 270 mil por ano na Amei e atleta volta a quebrar recorde em competição em São Paulo

spot_img

Mais notícias

Jenifer Azevedo participou do Campeonato Brasileiro Loterias Caixa de Atletismo realizado na semana passada

A atleta Jenifer Azevedo, de 25 anos, competidora da Amei (Associação Mariliense de Esportes Inclusivos), voltou a quebrar o recorde brasileiro no lançamento de dardo, da classe F12 (deficiente visual). O êxito aconteceu durante o segundo dia de competições do Campeonato Brasileiro Loterias Caixa de Atletismo, na última sexta-feira (dia 16 de junho) em São Paulo, no Centro de Treinamento Paralímpico. A competição terminou no sábado, dia 17, com disputas de pista e campo. Por ano, a Prefeitura Municipal de Marília e Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Juventude (SELJ) investem R$ 270 mil. Conforme informou o secretário municipal Gastão Pinheiro, a subvenção mensal que era de R$ 18 mil passou para R$ 22,5 mil após uma autorização de aumento na ordem de 25% do prefeito de Marília, Daniel Alonso. “Além do aporte anual, a Associação Mariliense de Esportes Inclusivos recebe R$ 3.150,00 de auxílio-atleta, 6 bolsas-atletas para cursos superiores em convênio com a Universidade de Marília (Unimar) e mais 2 bolsas de estudos de Ensino Médio junto ao colégio particular Esquema Único”, detalhou o secretário municipal de Esportes, Lazer e Juventude.

De janeiro a junho de 2023, conforme dados disponíveis no portal da Transparência, o Município, através da Prefeitura Municipal de Marília e Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Juventude (SELJ), investiu na Amei o equivalente a R$ 126 mil. A atleta Jenifer Azevedo obteve a melhor marca brasileira na última sexta-feira, dia 16 de junho, ao lançar o dardo em 28,60 metros. O recorde anterior, segundo o site do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), era de Nauane Nunes de Paulo, com 27,78 metros alcançados também em São Paulo, no ano de 2017. “Estou muito feliz com esse resultado, foi a primeira vez que disputei o Campeonato Brasileiro na classe F12. Até o ano passado estava na classe F13 mas devido a uma piora na visão, fui reclassificada. Confesso que não foi fácil digerir essa notícia. Além disso, estou no último ano de Psicologia na Unimar, então preciso conciliar treinos com estudos”, comentou.

Fotos: Divulgação

Marília
nublado
23.2 ° C
23.2 °
23.2 °
88 %
1.2kmh
100 %
seg
23 °
ter
27 °
qua
27 °
qui
25 °
sex
27 °

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Últimas notícias