spot_img
spot_img

Prefeito Daniel autoriza castração gratuita de animais

spot_img

Mais notícias

Unidade veterinária móvel e centro cirúrgico móvel – castramóvel – irão percorrer bairros em próxima etapa. Autorização parte do prefeito de Marilia, Daniel Alonso.

Organizações não-governamentais (ONGs) que atuam na saúde animal e protetores cadastrados começaram a ser atendidos pela Prefeitura Municipal de Marília através da Secretaria Municipal de Limpeza Pública em um inédito programa de castração de cães e gatos. Convênio do Município com empresa especializada estará permitindo até três mil operações por ano. Inicialmente, nesta 1ª fase, ocorrerão 300 cirurgias.

O início das atividades nesta quarta-feira, dia 5 de abril, foi acompanhado pelo secretário municipal de Limpeza Pública, Vanderlei Dolce, e pela equipe da pasta, a exemplo da médica veterinária e assessora de gabinete Amanda Canova. Ao todo, nesta fase inicial, 7 ONGs devidamente regularizadas na Prefeitura Municipal, além de protetores individuais cadastrados que cooperam com as entidades não-governamentais estão sendo atendidos pelo Município. A unidade veterinária móvel da Prefeitura de Marília e o centro cirúrgico móvel – castramóvel – da empresa conveniada estão instalados nas dependências externas do ginásio de esportes ‘Professora Neusa Bueno Ruiz Galetti’. “O atendimento nesta etapa segue o protocolo estabelecido com as ONGs e protetores cadastrados. A população que vier até aqui será orientada a aguardar o trabalho que será feito nos bairros dentro das próximas fases. Importante salientar que o atendimento será voltado para as pessoas de baixa renda, que estão cadastradas no CadÚnico”, explicou a veterinária e assessora Amanda Canova. O CadÚnico é o Cadastro Único para Programas Sociais, como Bolsa Família (Auxílio Brasil), entre outros.

O secretário municipal de Limpeza Pública, Vanderlei Dolce, ponderou que a administração municipal do prefeito Daniel Alonso está contemplando famílias e criadores que não teriam quaisquer condições financeiras de pagar por cirurgia numa clínica veterinária. “O atendimento é exatamente idêntico ao da rede particular, com triagem sendo realizada na nossa unidade veterinária móvel, preparação para o centro cirúrgico e operação conduzida por cirurgiões. Até o pós-operatório está sendo contemplado”, explicou o secretário. Assim que os pets recebem alta, os proprietários recebem um kit com medicação contendo anti-inflamatórios, antibióticos e medicação para controle de dor. “Nas próximas fases do programa de castrações gratuitas, estaremos percorrendo os bairros. Para cada região da cidade iremos realizar 250 castrações. Ao todo, realizaremos em todas as fases 3 mil operações”, informou o secretário municipal da Limpeza Pública.

O centro cirúrgico do castramóvel respeita todo o fluxo sanitário, com ala de preparação, centro operatório e ala de repouso para alta, sendo uma para gatos e outra para cães. Também há um cômodo para esterilização. Três cirurgiões estão em plena atividade, possuindo à inteira disposição até 160 kits esterilizados de instrumentos cirúrgicos. O castramóvel consiste num ônibus totalmente adaptado como se fosse uma clínica cirúrgica veterinária. Antes de chegar até o castramóvel, cães e gatos passam por uma triagem no trailer do Serviço Médico Veterinário Móvel (SEMEMOV) do Município de Marília. “Os cães são atendidos pela manhã e os gatos à tarde”, informou a veterinária e assessora Amanda Canova.

Uma sala de espera – com cadeiras, área de descanso, televisão e máquina de café – foi montada para receber os criadores e os representantes das ONGs. A médica veterinária e presidente da ONG de saúde animal Frida, Michele Alves, esteve na abertura do programa de castração e elogiou a iniciativa. “A castração coletiva, como esta que está ocorrendo em Marília, auxilia diretamente na redução de animais errantes. Diminui a presença de cães e gatos abandonados que, lamentavelmente, acabam sendo vítimas de maus tratos, o que é muito triste. Outro ponto positivo está relacionado ao controle de zoonoses, que são as doenças infecciosas que os animais podem transmitir aos seres humanos”, observou. Na avaliação de Michele Alves enquanto médica veterinária, mutirões assim não geram conflitos com a rede particular de clínica. “Embora encontramos determinadas resistências ao defender castrações coletivas através da Prefeitura de Marília, na condição de veterinária que sou, não vejo isso como concorrência com as clínicas. Justamente porque o público do programa é de baixa renda, que, dificilmente contrataria este tipo de serviço de uma clínica”, disse.

Em duas décadas de ativismo na defesa da saúde animal, Fábio Alves Cabral, mais conhecido como Fábio Protetor, afirmou que é a primeira vez que a Prefeitura de Marília realiza uma ação desta envergadura e dimensão para a proteção animal. “Razão a gente dá para quem tem e neste caso a Prefeitura Municipal de Marília, prefeito Daniel Alonso e o secretário municipal de Limpeza Pública, Vanderlei Dolce, estão repletos de razão em realizar algo inédito pelo controle dos animais errantes”, afirmou. Fábio Protetor ponderou que dificilmente se não fosse a ação do Município, famílias de baixa renda e criadores menos favorecidos financeiramente conseguiriam cirurgias particulares de castração. “Parabenizo o secretário Vanderlei Dolce e o prefeito Daniel Alonso por esta grande ação em defesa da causa animal”, afirmou o protetor.

Muitos dos cães e gatos que foram levados para o castramóvel no ‘Neusa Galetti’ tiveram o auxílio de ONGs e protetores, a exemplo do que realizou a Claudete Aparecida Soares, a Dete da ONG Anima. Com sua pick-up ela esteve nos criadores de baixa renda cadastrados em sua entidade e que não teriam qualquer condição de transportar seus pets até o ginásio. “São pessoas realmente de baixíssimo poder aquisitivo e que possuem seus bichinhos de estimação, que lhes fazem companhia e lhe dão muita alegria. Acredito que além da saúde animal e saúde pública, esta frente de trabalho também auxilia a saúde mental, pois aquela família de baixa renda que vê seus animais procriarem sem parar acabam até mesmo perdendo o equilíbrio”, afirmou Dete da ONG Anima. O atendimento às ONGs e protetores cadastrados segue nesta quinta-feira, dia 6 de abril, durante o dia todo. A Secretaria Municipal de Limpeza Pública informou que os munícipes interessados no serviço devem acompanhar as redes sociais e o site oficial da Prefeitura Municipal, onde serão divulgados data e local da próxima ação, sendo o agendamento feito por meio de link disponibilizado na mesma. No momento da consulta as pessoas interessadas precisam apresentar comprovante de inscrição ao CadÚnico e o comprovante de residência.

Fotos: Mauro Abreu

Marília
céu pouco nublado
28.5 ° C
28.5 °
28.5 °
42 %
2.4kmh
17 %
qua
28 °
qui
30 °
sex
30 °
sáb
31 °
dom
31 °

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Últimas notícias