spot_img
spot_img

Marília assume presidência de consórcio hidrográfico de 92 cidades

spot_img

Mais notícias

Representantes de 58 cidades escolheram de forma unânime o prefeito de Marília. Comitê abrange, ao todo, 92 cidades
O prefeito Daniel Alonso foi reconduzido pela 4ª vez à presidência do Comitê da Bacia Hidrográfica dos Rios Aguapeí e Peixe nesta sexta-feira, dia 31 de março, durante a 45ª reunião ordinária do colegiado realizada em Marília. Participam diretamente com poder de voz dentro no órgão representantes de 58 Municípios com sedes urbanas banhadas pelos rios Aguapeí e Peixe. Contudo, outras 34 cidades têm territórios parciais abastecidos pelos cursos d’águas, o que eleva a representatividade para 92 cidades paulistas localizadas nas regiões Centro e Oeste do Estado.

“É mais uma responsabilidade que assumo com muita dedicação, pois a sustentabilidade e a política de preservação do meio ambiente consistem num dos legados que nossa gestão está deixando para atuais e futuras gerações”, afirmou o prefeito Daniel. Números e levantamentos apresentados durante a plenária do CBH-AP – entidade colegiada integrada ao Plano Estadual dos Recursos Hídricos – comprovam que o sistema de afastamento e tratamento de 100% do esgoto em Marília vem reduzindo o impacto ambiental não só na Cidade Símbolo de Amor e Liberdade, mas nas outras 91 cidades que compõem as bases territoriais das bacias do Aguapeí e do Peixe. “As estatísticas mostram as melhoras com relação ao tratamento de esgoto em Marília, onde temos três estações operando, a do Barbosa, do Pombo e a do Palmital”, salientou.

Além do prefeito Daniel Alonso, a plenária reuniu em Marília, no Alves Hotel, os seguintes chefes de Poderes Executivos: André Kozan Lemos (Dracena), Gilmar Martin Martins (Parapuã), João Carlos dos Santos (Garça), Taís Santana (Cafelândia), Antônio Ferreira (Getulina), Nelson Casula (Clementina), João Santos (Inúbia Paulista), Fábio Faria (Flora Rica), Haroldo Pio (Santópolis do Aguapeí), Rogélio Barreto (Luiziânia), Anderson Betito (Santo Expedito), Roberto Pires (Sagres), Dito Costa (Ocauçu) e Carlinhos Freire (Iacri). Conduzida pelo prefeito Daniel Alonso, a 45ª reunião do CBH-AP empossou os membros para o biênio 2023-2024. A gestão terá como vice-presidente o engenheiro Luís Sérgio de Oliveira e secretária-executiva Suraya Damas Modaelli, do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE) do Estado de São Paulo. Possuem direito a voz e voto 14 representantes do Estado – e seus respectivos suplentes – 14 prefeitos dos municípios situados às margens dos dois rios e ainda 14 representantes da sociedade civil – como líderes de ONGs e de clubes de serviço.

A plenária desta sexta, dia 31, foi a primeira após três anos de reuniões virtuais por conta do isolamento imposto pela pandemia de covid-19 e os cuidados pós-pandemia. O comitê é uma entidade estratégica, voltada para a política de conservação e preservação dos recursos hídricos e naturais do Estado de São Paulo. Tem papel fundamental em critérios e procedimentos quando os municípios necessitam requisitar recursos junto ao Fehidro, Fundo Estadual de Recursos Hídricos. A próxima reunião do comitê está prevista para julho e em cidade a ser escolhida. Ao término do biênio 2023-2024, o prefeito Daniel Alonso terá passado oito anos à frente de um dos maiores comitês hidrográficos do Estado.

Fotos: Ramon Barbosa Franco

Marília
nublado
23.2 ° C
23.2 °
23.2 °
88 %
1.2kmh
100 %
seg
23 °
ter
27 °
qua
27 °
qui
25 °
sex
27 °

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Últimas notícias