spot_img
spot_img

Maio Laranja encerra programação e discute violência contra a criança e adolescente mariliense entre as mais agredidas no estado de SP

spot_img

Mais notícias

A programação que discute a violência contra a criança e adolescente e cria consciência para o enfrentamento desse grave crime traz em seu bojo o fato de que a cidade pontua níveis de grande preocupação no estado de S. Paulo, a conferir os números, se estatísticas oficiais fossem divulgadas.

Prefeitura encerra programação do Maio Laranja com grande evento no CRAS Rosa Modelli para a população da zona sul

Durante todo o mês de combate à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes, diversas ações foram realizadas pelo Comitê Municipal

A Prefeitura de Marília, por meio das secretarias municipais da Assistência e Desenvolvimento Social, Educação, Direitos Humanos e Saúde, representadas no Comitê de Enfrentamento à Violência Sexual Contrato Crianças e Adolescentes, estará finalizando nesta quarta-feira, dia 31 de maio, as ações do Maio Laranja, mês dedicado ao combate da violência sexual contra crianças e adolescentes.

Durante todo o mês, as ações foram organizadas pelo Comitê Municipal de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes, que conta com representantes dessas secretarias municipais e também de outros órgãos.

Nesta terça-feira, dia 30 de maio, foi realizada mais uma ação sobre prevenção da violência sexual contra crianças e adolescentes, envolvendo conjuntamente as equipes das USFs (Unidades de Saúde da Família) do Jardim Liliana e do Jardim Renata.

Essa ação conjunta foi realizada na manhã desta terça (30) na Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Prof. Olímpio Cruz, que fica na Avenida Guiomar Novaes, 1.380, no bairro Distrito Industrial, zona norte da cidade, com contação de história e oficina de origami, com participação dos alunos e equipe pedagógica da escola.

E já nesta quarta, dia 31, haverá um grande evento de encerramento do Maio Laranja, das 13h às 16h, no CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) Rosa Modelli, que fica na Rua Ioneu Carvalho Domingos, 586, na zona sul da cidade, em parceria com a USF (Unidade Saúde da Família) São Bento/CDHU e Saúde da Criança.

A ação terá como público alvo a população da zona sul, com sensibilização e informação dos cidadãos a agirem em defesa dos direitos das crianças e adolescentes e estímulo à criação de vínculo entre equipe e usuários.

A programação terá início às 13h, com abertura e inscrição para o evento. Já às 14h serão três atividades com faixas etárias distintas: na Sala 1 – Maiores de 18 anos – Sensibilização por meio de orientação a pais, responsáveis e cidadãos sobre formas de proteger, acolher, ouvir e denunciar situações de alerta com orientação da equipe técnica multiprofissional da saúde da criança; na Sala 2 – Crianças de 4 a 10 anos – Atividade baseada no livro PIPO e FIFI realizado pela psicóloga residente Kemilly e pela enfermeira residente Brenda; e na Sala 3: Crianças de 10 a 17 anos – Orientação e roda de conversa sobre uso adequado de redes sociais, situações de alerta e como denunciar, realizado pela psicóloga Pâmela.

Para as 15h está previsto o sorteio de brindes; às 15h30 acontece o café da tarde e o encerramento marcado para as 16h.

O secretário de Assistência e Desenvolvimento Social, Delegado Wilson Damasceno, destacou o Maio Laranja. “Foi um mês de muitas ações voltadas ao combate da violência sexual contra crianças e adolescentes. Parabenizo o Comitê Municipal de Enfrentamento à Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes, as secretarias municipais envolvidas, aos demais parceiros. Aproveito para convidar a população da zona sul para comparecer ao CRAS Rosa Modelli, em mais uma ação intersetorial Saúde-Assistência, pois certamente encerraremos com chave de ouro a nossa campanha.”

A coordenadora do Comitê Municipal de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes, fonoaudióloga Fabiana Martins lembrou a importância da continuidade dessa luta e de se denunciar qualquer suspeita de violência sexual contra criança e adolescente.

“A nossa luta vai continuar e mobilizar a sociedade é uma estratégia interessante, pois é nela que encontramos, de certa forma os perpetradores da violência. Incentivar a denúncia é o nosso principal objetivo. Se você suspeitar de uma situação de violência sexual contra uma criança ou adolescente, não se cale. Disque 100, ou, denuncie direto ao Conselho Tutelar, por meio dos telefones (14) 3453-2653 ou (14) 99893-1554”, afirmou a coordenadora.

A DATA

O 18 de Maio é o “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”, sendo que a data foi escolhida para relembrar o crime bárbaro que chocou todo o país e ficou conhecido como o “Caso Araceli”.

Esse era o nome de uma menina de apenas oito anos de idade, que teve todos os seus direitos humanos violados, foi raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta em 18 de maio de 1973, na cidade de Vitória (ES). O crime, apesar de sua natureza hedionda, até hoje está impune.

Fotos: Divulgação

Marília
céu pouco nublado
26.2 ° C
26.2 °
26.2 °
33 %
1.9kmh
12 %
dom
22 °
seg
30 °
ter
31 °
qua
31 °
qui
31 °

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Últimas notícias