spot_img
spot_img

Homem que matou a ex-companheira na frente do filho após discutir por pensão pega “cana” pesada

spot_img

Mais notícias

Assassino de Bruna foi encontrado no carro em uma estrada rural

O Tribunal do Júri condenou Luiz Antônio de Araújo Félix a mais de 29 anos de prisão pelo assassinato da ex-companheira Bruna Giovana da Silva, de 24 anos, morta a facadas em setembro de 2020, na frente do filho do casal, em Bauru.
O réu foi condenado por feminicídio qualificado. Félix já estava preso pelo crime e seguirá cumprindo pena em regime fechado.
De acordo com as investigações, o réu, à época com 26 anos, foi até a casa da vítima para entregar o dinheiro da pensão do filho, quando os dois começaram a discutir e o homem esfaqueou a ex.
O corpo de Bruna foi encontrado na frente do condomínio de prédios onde ela morava no Jardim Ouro Verde.
Félix foi localizado e preso no dia seguinte pela polícia. Ele estava em um carro que foi encontrado na estrada de Val de Palmas, próximo ao distrito de Tibiriçá. No veículo, os policiais encontraram a faca usada no crime ainda com resquícios de sangue.
Ele confessou o crime e afirmou em interrogatório que cometeu o homicídio por ter ficado “nervoso e com raiva” após uma discussão.
Dois dias antes do crime, Bruna e Luiz discutiram sobre a pensão. A vítima afirmou ao ex-marido que ele não iria pegar o menino enquanto a pensão estivesse atrasada e suspeito respondeu que iria pagá-la no próximo dia 20.
Durante a conversa, Luiz chegou a dizer “beleza, vou pagar você pra ver o moleque” e Bruna respondeu “não é me pagar, é cumprir obrigação de pai”. Bruna trabalhava como operadora de telemarketing.

COM JORNAL DO POVO

Marília
nuvens dispersas
22.4 ° C
22.4 °
22.4 °
73 %
1.1kmh
31 %
dom
24 °
seg
29 °
ter
31 °
qua
31 °
qui
33 °

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Últimas notícias