spot_img
spot_img

2 anos depois, prefeito Daniel deixou de cumprir quase todas as promessas feitas em seu mandato

spot_img

Mais notícias

O texto base de apoio para essa constatação é do jornalista Alcyr Neto, do Marilia Noticia, cujo lide de análise em curso é de responsabilidade do Portal Mariliense. A matéria foca as 150 promessas do prefeito Daniel, que as fez para se reeleger e conseguiu permanecer mais 4 anos no poder, totalizando 8 ao final de seu mandato. Decorridos dois anos, as promessas, em sua quase totalidade, caíram no discurso demagógico de campanha e não foram cumpridas. Depois do término do mandato, em 2024, é sabido que o atual prefeito vai pendurar as chuteiras da política, passando o bastão para dois potenciais herdeiros políticos, Sérgio Nechar, seu secretário de saúde e Levi Gomes, seu chefe de gabinete, que dizem nos bastidores, se relacionam muito bem e estariam articulando dobradinha. Na matéria, a seguir, confira as promessas feitas na campanha. Lembrando, a matéria reproduzida aqui é do Marília Notícia e o lide acima, do Portal Mariliense.

Daniel conclui 2º ano de mandato e busca cumprir promessas

06 de janeiro de 2023

por

Alcyr Netto

Marilia Noticia

Concluído o segundo ano do atual mandato do prefeito Daniel Alonso (sem partido) em Marília, ainda restam dois anos para o cumprimento das propostas apresentadas no Plano de Governo, que ajudaram, de certo modo, a reeleição em 2020. Foram 150 promessas de campanha, em todas as áreas do município, em documento que conta com 32 páginas.

O Marília Notícia acessou o Plano de Governo, disponível no site da candidatura do prefeito Daniel Alonso, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O primeiro item é o da educação. Uma das propostas era de implantação da aquisição de produtos orgânicos pela agricultura familiar, visando a saúde dos alunos, a sustentabilidade do meio ambiente e o incentivo aos empreendedores rurais e suas organizações. A proposta foi cumprida pela administração municipal, que colocou em prática este tipo de compra.

A segunda grande prioridade do Plano de Governo foi apontada como a área da saúde, com desafios no combate à pandemia da Covid-19. Foi destacada a implantação de mais duas farmácias polos, nas regiões Leste e Oeste de Marília. Até o momento, a administração conseguiu concluir a unidade no Jardim Cavallari, região Oeste.

Houve ainda proposta de fortalecimento da Rede de Atenção Psicossocial, com implantação do Centro de Atenção Psicossocial III e de Residências Terapêuticas. O Marília Notícia tem alertado o problema na área da Saúde Mental na cidade, com o grande número de suicídios registrados no fim de 2022 e a dificuldade em conseguir consulta com um médico que possa atender o paciente, indicar o tratamento correto e receitar medicamentos. Neste ano, o primeiro caso foi registrado nesta quarta-feira (4).

O prefeito Daniel Alonso prometeu a ampliação do acesso aos serviços especializados, com implantação de duas unidades municipais de média complexidade, nas regiões Sul e Leste, além da implantação do Ambulatório de Média Complexidade (AME) cirúrgico, serviço regional em parceria com o Estado.

Não houve avanço nessas propostas, mas a Prefeitura deve inaugurar nos próximos dias uma unidade noturna de atendimento médico na UBS Nova Marília. O novo polo iniciaria suas atividades nesta sexta-feira (6), mas a tempestade que caiu na última segunda (2) trouxe prejuízos para a unidade, atrasando a inauguração em cerca de duas semanas. A promessa é que até abril, quatro unidades estejam funcionando, nas quatro regiões de Marília.

Na área da Cultura, o Plano de Governo destacou a importância da reforma, revitalização e estruturação dos equipamentos culturais. Neste sentido, houve a reforma do Complexo Braz Alécio, que abriga a Galeria de Artes e foi aberta ao público no fim de 2022. Já a criação da Casa do Artesão, como referência para produção artesanal do município, ainda não saiu do papel.

Na área da Agricultura, a Prefeitura estabeleceu a meta de operacionalizar a Patrulha Agrícola, segmento relevante para impulsionar a produtividade no campo, através da prestação de serviço de horas/máquina com tratores e implementos agrícolas.

O projeto foi lançado em 2021, quando disponibilizados dois tratores agrícolas para o atendimento, bem como grade aradora e arado para o preparo do solo.

No Meio Ambiente, o prefeito Daniel Alonso propôs melhorar a arborização urbana na região central do município, implantando canteiros que contemplem o “Espaço Árvore”, permitindo o desenvolvimento saudável das mudas, em benefício à melhoria climática e à umidade relativa do ar, mas a promessa ainda não saiu do papel.

Pista de atletismo ainda não recebeu piso especial prometido

O Esporte teve propostas como a reforma e revitalização dos poliesportivos. A principal promessa era a implantação do piso sintético para prática de atletismo no Poliesportivo Pedro Sola, mas a iniciativa ainda é um sonho.

Uma reclamação dos esportistas locais é que houve grande disponibilização de dinheiro para o estádio Bento de Abreu Sampaio Vidal, o Abreuzão, casa do Marília Atlético Clube (MAC), enquanto os demais esportes foram deixados de lado.

Por outro lado, os amantes do futebol agradecem as reformas e melhorias no estádio municipal, que vem sendo referência no interior paulista.

A Secretaria de Direitos Humanos, por outro lado, apresentou avanço em suas propostas. O projeto do Núcleo de Libras foi implantado, inclusive com curso de capacitação para cerca de 60 servidores municipais. As propostas da Central de Transporte Inclusivo (CTI) e Olhos de Aço foram colocadas em prática.

Atualização do Plano Local de Habitação de Interesse Social foi feita, mas nenhum valor destinado para a causa (Foto: Divulgação)

A Secretaria de Planejamento Urbano propôs implantar um corredor Viário Linear, ao longo da Ferrovia, entre os distritos de Lácio e de Nóbrega, incrementando a mobilidade urbana através de corredores viários e ciclovias, que ainda não foi feito. O Centro Logístico Intermodal de Cargas também não saiu do papel.

A atualização de dados do Plano Local de Habitação de Interesse Social foi feita, mas nenhum valor foi destinado no Orçamento de 2023 para o assunto.

A implantação do Plano Cicloviário Integrado, com interligação das ciclovias em toda a malha urbana, também não teve avanço.

O Plano de Governo do prefeito Daniel previa valorização e investimento forte nos próximos anos para o Departamento de Água e Esgoto de Marília (Daem). As promessas incluíam eficiência energética, monitoramento e automação de equipamentos e redução do consumo de energia, mas o que se viu foi um discurso de os investimentos necessários não estavam disponíveis e seria necessária a privatização da autarquia, aprovada pela Câmara.

Alonso prometeu a ampliação das câmeras de segurança municipal, aumentando consideravelmente a segurança dos munícipes bem como de seus patrimônios. A instalação de câmeras com tecnologia LPR, capazes de identificar e fazer a leitura de placas veiculares, mas a proposta ainda não foi colocada em prática.

A Secretaria do Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico tinha o objetivo no Plano de Governo de promover o “Dino” como símbolo da cidade, além da reestruturação do Museu de Paleontologia, tornando-o um atrativo turístico em âmbito nacional. As propostas foram colocadas em práticas, mas as intervenções e melhorias no Bosque Municipal Rangel Pietraroia devem ficar para os próximos dois anos.

A construção do Parque Linear, Parque Cascata e Parque Aquarius, bem como a reforma e ampliação de diversas praças em todas as regiões não tiveram grande evolução. Já o Plano de Carreira dos servidores foi finalmente enviado para a Câmara e aprovado. Os concursos públicos prometidos também foram realizados pela Prefeitura de Marília.

Não houve avanço na drenagem de águas pluviais. Na tempestade que atingiu a cidade na última segunda-feira (2), vários pontos da cidade sofreram com alagamentos, como nas avenidas João Ramalho e Jóquei Clube.

A Empresa Municipal de Mobilidade Urbana (Emdurb) tinha como proposta a criação do Centro Educacional de Trânsito com aproximadamente 400 m² e ainda a reforma e ampliação da sede administrativa da Emdurb, que não foram colocados em prática. A implantação de novos terminais nas zonas Sul e Norte segue como um sonho para os moradores.

Também não foi feita a implantação do corredor de ônibus nas regiões Norte e Sul, mas em contrapartida foi lançada a licitação para instalação de 300 novas coberturas e assentos para pontos de parada de ônibus do transporte coletivo.

O Marília Notícia tentou contato com o prefeito Daniel Alonso, por meio da Diretoria de Comunicação, mas até o fechamento desta reportagem não recebeu respostas sobre as promessas para o seu segundo mandato no comando da Prefeitura de Marília.

Marília
céu pouco nublado
26.2 ° C
26.2 °
26.2 °
33 %
1.9kmh
12 %
dom
22 °
seg
30 °
ter
31 °
qua
31 °
qui
31 °

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Últimas notícias